ÚLTIMAS POSTAGENS

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

BULA DO AMOR

Amor é droga
não daquelas que se vende em drogaria
Amor é droga
porque mexe com a fisiologia
E droga que se preze,
tem bula e se prescreve

Deveria ser receitado
Em dietas, orientado
É droga, e faz bem
De todo tipo, tem

Amor fraterno, filial
     paterno e conjugal
Amor casual, materno
     ou carnal
Amor casual, sexual ou
     simplesmente, de amigo,
             colorido

Na bula do amor,
encontrar-se-ão a posologia
e a farmacologia
[uma dose de amor, por favor!]

A superdosagem
[o Ministério da Saúde adverte:
não existem níveis seguros de consumo
dessa substância]

e o prazo de validade
[explicar-se-ia a crise, com a idade?]

Na bula viria,
as interações medicamentosas
[depois da segunda dose,
todos os gatos são pardos...]

e também a indicação,
indo desde uma simples dor de cotovelo
a costelas quebradas,
passando por corações partidos
e solidões perdidas

O amor só  não tem
contra-indicação
e não  há advertência que mude isso!

7 comentários:

  1. é muito interessante. a doutora poderia me indicar uma receita... e quem sabe mais uma de reserva... sabe como é esse tipo de droga/ doença? sempre há recaida/retorno!

    mas esta estrofe:
    "Na bula viria,
    as interações medicamentosas
    [depois da segunda dose,
    todos os gatos são pardos...]"

    foi sublime, só o alcool tem efeito igual!

    ResponderExcluir
  2. Ah, quem me deras ser doutora em amor!! Estou mais para paciente precisando ser medicada! Obrigada mais uma vez pelos comentários generosos!

    ResponderExcluir
  3. Adorei Dani...!!! Meu trecho predileto também é o dos gatos pardos (talvez seja a experiência mais fácil de identificar! kkkk). Adorei seu blog de política, lirismo, mineirices e outras belezas! Adorei saber que não sou só eu que me atrevo a importunar o mundo com meus links! rsrsrs Adorei o blog! Saudade! Se vier a SP avisa, para marcarmos a gelada, viu!? Bjos! Luana

    ResponderExcluir
  4. vc easta de parabens

    ResponderExcluir