ÚLTIMAS POSTAGENS

domingo, 24 de julho de 2011

ESPIGÕES


Do alto de areias movediças
vejo espigões, como de cortiça.
Imponentes, sempre crescentes,
em movimentos circulares flutuam,
                                   insistentes.
Rompem a paisagem
Em desalinho trocam as peças da engrenagem
Por força do pensamento
erguem-se, titânicos,
almejando o firmamento
Como se fosse possível
a uma simples gota
esvaziar o oceano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário